Etruria

Sua origem como país é recoberta de lendas e histórias populares, mas a mais aceita é que na fuga do Antigo Continente, dois grupos tomaram direções opostas. Uma delas se fragmentou em várias posições, mas a mais famosa é a liderada por Lasshec, O Grande que fundou Marduk, a outra, durante muito tempo conhecida como a Ostracizada, foi em direção da atual Etruria e depois de um tempo, fundou vários reinados menores (entre 50-150 a.M.) que ficaram conhecidas como os Reinos das Casas.

Esses pequenos reinos entraram em guerras entre elas até encontrarem um balanço e a estagnação do que são chamados hoje, das Grandes Casas (315 a.M.). Esses Reinos tentaram se destruir mutuamente por vários anos (os historiadores falam que foi uma guerra que durou 100 anos) até a grande trégua ou o Dia do Armistício. Esse dia foi importante, pois a casa Vulgate, a mais importante e o Reino mais poderoso pediu propôs um acordo, o Acordo de Etruria. Fundando assim o Reino de Etruria (422 a.M).

Esse acordo deu origem a estrutura de poder da Etruria moderna. As grandes casas gozam de um grau de liberdade muito grande. Para todos os efeitos interno, elas são totalmente livres. Somente em casos externos de relevância para o país como um todo é que eles se unem. O Acordo de Etruria montou um sistema onde as Grandes Casas poderiam continuar as suas guerras particulares entre si, desde que isso não afetasse o país como um todo de forma relevante. Todas essas guerras seriam julgadas por uma terceira casa, a Casa Ascalon.

Essa situação de país dividido entre si, mas unido por uma causa maior e a grande liberdade que as Casas possuem montou uma sociedade feudal. A Nobreza no topo e a plebe na base, tendo esses últimos, uma subclasse burguesa que a Nobreza lhe dá mais importância.

A Nobreza de Etruria se afastou tanto de sua plebe que eles usam máscaras o tempo todo enquanto fora de seus grupos sociais, causando algumas vezes um abismo gigantesco com a sua população. No entanto, Etruria, mesmo com todas essas diferenças sociais, avança de forma escabrosa nos últimos 100 anos de forma que se tornou um competidor de Marduk, a cidade das torres (menina dos olhos da humanidade).

As Grandes Casas

Casa Vulgate
Capital Imperial: Dromon | Capital da casa Vulgate: Volna
Líder das casas e a mais poderosa.

Casa Okhrana
Capital da casa e província: Nalayh
Polícia secreta e espionagem. Pucha-sacos.

Casa Ascalon
Capital da casa e da província: Ascalon
Juízes e Guerreiros Ascalein.

Casa Illyrian
Capital da casa e da província: Illythari
Controladores da Igreja (é o papa da Deusa Illyria).

Casa Exian
Capital da casa e da província: Exis
Grandes cientistas e engenheiros.

Casa Savrille
Capital da casa e da província: Velah
Perturbados, brutais e os Wyvern Riders.

Casa Mal`Doran
Capital da casa e da província: Dorein
Animais exóticos e hierarquia intrincada.

Casa Enrathi
Capital da casa e da província: Amaram
Casa-templo do panteão de todas as religiões de Etruria, inimiga de Illyrian e fonte dos “monges-guerreiros” da região.

Casa Leanhaun
Capital da casa e da província: Myrrah
Jeitos secretos, a primeira casa a existir, isolacionistas, Nobreza-Guerreira e Oricalcum.

Etruria

Nihl Steampunk Vinceres